Blog

05jul

Qual é a principal função do gestor de frotas?

Qual é a principal função do gestor de frotas?

"Reduzir custos e melhorar a qualidade do serviço”? Eu diria que vai muito além disso… Sou a Maria Baldin, CEO da ALD Automotive, prestadora de serviços de consultoria, gestão e terceirização de frotas de veículos leves. Trabalho nesse setor desde 2005 e tenho o prazer de conhecer muitos gestores de frotas, entre parceiros de negócios, clientes e amigos. Eu diria que a função número 1 de todo gestor de frotas tem a ver com confiança.

“Como você se tornou gestor de frotas?” Quando faço essa pergunta aos meus colegas, recebo todo tipo de respostas, “Vi o anúncio da vaga, me candidatei e fui aprovado”, “Eu estava em Compras e quando o gestor de frotas saiu da empresa, me apliquei para substituí-lo”, “Eu comecei no setor de frotas como estagiário e fui promovido quando a gestora de frotas se aposentou.”

Essas e outras respostas similares indicam que o gestor alcançou a posição por uma casualidade. Uma resposta rara, entretanto, é “Eu sempre quis ser gestor de frotas desde que eu era criança, fiz faculdade para isso e procurei esse emprego assim que me formei.” Até mesmo porque não existem cursos de graduação em gestão de frotas, nem mesmo de especialização. Artigos de formação no assunto são escassos e de difícil acesso. A indústria é na realidade um nicho, um setor pequeno e fechado.

A profissão de gestor de frotas pode ser excitante, recompensadora, dinâmica e um trampolim para responsabilidades mais altas em uma corporação. Para isso, os profissionais da área devem se encorajar a estudar mais a respeito e aproveitar as oportunidades quando elas surgem. Como fazer isso?

Diferente de direito, medicina ou contabilidade, gestão de frotas não é uma disciplina muito específica. Os gestores de frotas têm diversas responsabilidades, muitas delas não relacionadas aos veículos, e a profissão requer uma variedade de habilidades e experiência; um “diploma” de gestor de frotas não é algo prático. Isso posto, entretanto, existem cursos disponíveis que ajudam o gestor de frotas a se preparar para uma carreira de sucesso, além de eventos do setor e reuniões de trabalho para compartilhamento de experiências. Aprender sobre veículos, o mercado automotivo, um pouco de finanças e noções básicas de legislação ajuda bastante, e ser capaz de comunicar claramente e de forma concisa é fundamental para todo gestor de frotas bem sucedido.

Mas vão existir momentos em que sua confiança poderá ficar abalada. Um problema é você começar a se comparar com outra pessoa e, mais especificamente, comparar os bastidores da sua área com o palco da outra pessoa. É uma armadilha, pois sempre haverá alguém melhor em algum aspecto. Se só enxerga parte do todo, você só está vendo o palco da outra pessoa. Não enxerga os bastidores do outro lado e, com isso, corre o risco de não perceber os aspectos positivos da sua situação. O problema não é o que parece ser, o problema é a perda da confiança em si mesmo.

A função número 1 de qualquer gestor de frotas deve ser proteger a sua confiança e manter a consistência. Foque no seu progresso, nos seus conhecimentos e na sua experiência. Seja consistente, dê pequenos passos na direção certa, gerencie os pequenos picos de desempenho e, a cada passo, acrescente o que faltou no passo anterior. A partir de um determinado momento, todos os pontos serão cobertos e é quando ocorre o grande salto em desempenho.

Quando você não está dando saltos quânticos, está afiando seu machado, fazendo um trabalho de base. Se a sua confiança for abalada, a dica é se comparar com você mesmo, focar no seu progresso e não esquecer: Mantenha a consistência. Busque conhecimento. Adquira experiência. Pequenos passos na direção certa constroem grandes resultados.

 

Texto: Maria Baldin - CEO ALD Automotive Brasil